Minha vida? Um grande joguinho

Ultimamente tenho refletido sobre o valor que dou àquilo que me cerca. Por muitas vezes me pego colocando coisas tão fúteis no centro da minha vida, coisas tão mediocres, mas que me fazem tomar atitudes baseadas nelas. Até mesmo meus pensamentos tem sido envadidos por tais futilidades.
Quando falo "coisa" me refiro a tudo: objetos, pessoas, palavras, situações, etc. A princípio elas parecem insignificantes, mas com o tempo passam a tomar um espaço importante em minha vida me fazendo esquecer do que realmente é "importante". Sinto-me num joguinho onde a cada momento tenho valores trocados, pensamentos alterados sentimentos transformados a partir de situações que vivo e vejo.
E o pior de tudo é que não sou a única. Tenho conversado com algumas pessoas e observado que tal situação é muito comum. Temos dado valor a coisas tão fúteis e passageiras.Eu tenho dado atenção a coisas tão desprezíveis que não merecem o mínimo valor. Coisas que me deprimem, mas que mesmo assim eu insisto em pensar e fazer.
Creio que essa é uma das consequências de não estar vivendo o evangelho verdadeiro. Nossa! É constrangedor admitir isso, mas acho que não vivo o evangelho real. Tudo aquilo que leio nos evangelhos e em Atos parecem tão distantes e tão subjetivos. Eu leio a Bíblia, oro e congrego com os meus irmãos a quase 5 anos, porém não sinto que vivo aquilo que leio. E, sinceramente, conheço pouquíssimas que vivem.
Não estou querendo dizer que não é possível vivê-lo. Mas acho que não temos revelação do que realmente é o evangelho e de quem realmente é Jesus.
Peço a Deus que Ele me revele isso, pois sei que tudo aquilo que leio é real. Mais real do que essas teclas que digito agora, mas real do que esse monitor que estou olhando. Ele é real e eu quero conhecê-lo de verdade, não só de ouvir falar. Creio quem assim o joguinho que tenho vivido irá se findar e eu o conhecerei como Ele realmente é.
É como se eu estivesse morrendo de sede em frente ao um rio maravilhoso, com uma água geladinha, porém eu prefiro puxar da bolsa um pontinho de sal e comer, achando que o sal matará a minha sede.Quero que ele seja minha única prioridade e que todo o meu ser esteja Nele. Não quero mais deixar sentimentos ou pensamentos torpes e fúteis tomarem o lugar Dele em minha vida. Não quero mais que prazeres passageiros sejam mais desejados do que Ele. Eu preciso Dele!Não há nada mais real do que Deus, não há nada mais prazeroso que Ele, porém, eu insisto em dar o lugar que é Dele a coisas tão medíocres.

Preciso me converter!

Espero que esta indagação ajude-os a pensar sobre sua vida e espero que possamos nos questionarmo juntos: O que temos vivido?

Luzia Gavina

. Bookmark the permalink.

10 Responses to Minha vida? Um grande joguinho

  1. Gabriel says:

    Pois é, acho que eu entrei perfeitamente nesse testo e vc sabe disso!!! E como vc disse, tem muitas pessoas além de mim e vc, vivendo a mesma coisa! Cabê a nós reconnhcer e melhorar o que temos vivido pois sei que tds temos a plena certeza que isso é um erro! Precisamos nessas horas de amigos verdadeiros e bem mas que isso precisamos Dele! Como disse a autora espero que vivamos o verdadeiro envangelho, tds nós!

    bju Lu

    obrigado por abrir meus olhos!!!

  2. Priscila says:

    Infelismente nós estamos ocupando a nossa vida com coisas muitos futeis, nós envolvendo tanto com as coisas seculares e esquecendo pra que nós fomos criado! Viver o Evangelio verdadeiro e dificil, porém muito praserozo, não existe coisa melhor, mais esse mundo nos envolve de uma maneira inexplicavel q acaba que nós não vivamos uma vida realmente reta aos olhos do Pai. O Senhor e miseriordioso,graças a Deus por isso..!
    Mais e isso aii, temos q nos arrepender e realmente viver uma vida de propositos, santidade, e entrega tds os dias...
    Deus et aneçoe Lu...
    beijãoo

  3. Issso é quase tudo o que andamos conversando.Então não preciso dizer que penso igual a você, certo?!
    Beijinho Lulu..

  4. Thayná says:

    Sua colocação foi perfeita,já havíamos conversado sobre o assunto.Estamos priorizando o Homem e as coisas do Homem,em vez de priorizar quem merece nossa prioridade que é Deus.Mas Ele com seu infindável amor,nos faz cair na realidade do que vivemos.Temos que crer em Deus e no seu amor sobre nós.Nossa vida tem que ser um jogo nas mãos de Deus,não nas mãos do Homem!

  5. sei says:

    Concordo!!!
    isso é verdade, mas que pena que poucas pessoas pensa assim.
    As pessoas tem que "abrir os olhos" para Deus.
    Ah!, vc esta virando uma beçla escriora.
    Bjus Luzia.

  6. Michelle says:

    Esse sapinho do mouse é demais! kkkk

    Falando sério, muito bom refletir nessas coisas, Lu.
    Um dia, ouvindo uma pregação (acho q ate da Eliza, nao lembro) a pessoa dizia que estamos no tempo do "nada a ver", tudo que nos tira o foco é "nada a ver".
    Perdemos muito tempo nos preocupando com pessoas e com as nossas vidas seculares, e a nossa vida espiritual é deixada de lado, pq Deus é bom, e entende que somos falhos, ou então pq meu "irmãozinho" não tá fazendo.
    Temos que nos arrepender, e conhecer o que é a verdadeira mudança de atitude, conhecer o evangelho de Jesus e o que Ele quis transmitir, e quer que nós vivamos. Sei lá, tô refletindo nisso tb.

    Gostei do texto.
    Bjos

  7. Luiza boa tarde,

    Você autoriza a publicação do seu texto em nosso blog? citamos a fonte e a origem dele. www.vineyardmogi.blogspot.com

    no aguardo,
    milton
    vineyard café

  8. Luzia, boa tarde! Obrigado pela autorização!

    seria muita folga minha pedir a sua colaboração em nosso blog? tipo um texto por mês?

    Fazemos duas postagens ao dia e temos uma média 200 visitas por post. seria legal contar com sua ajuda.

    Se desejar me escreva: milton_paulo@uol.com.br

    Grato!

  9. Há! só pra deixar você mais tranquila com o convite: sou amigo do Michael, do Júnior, do João Costa (belford roxo) qualquer coisa pode perguntar a eles a meu respeito... abraço;

  10. doug says:

    Nossa. to pasmo com seu texto.

    Vamos clonalo no blog da Vineyard Café, ja q vc deixou o milton copiar...rs

    nos vemos no caminho.

Tecnologia do Blogger.